Ir para o conteúdo

Prefeitura de Divinópolis e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Divinópolis
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
AGO
27
27 AGO 2021
SOCIAL
Acesso de famílias a benefícios socioassistenciais cresce a cada dia 
A Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), com serviços do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Nordeste, Setor Central do CadÚnico/Bolsa Família, em parceria com a Associação Beneficente Casa da União Divina Flor, asseguraram inclusão e atualização de acessibilidade às famílias na região do bairro São Caetano.
 
Além de prestar o serviço para garantir acesso a benefícios como Bolsa Família, ID Jovem, Tarifa Social de Energia Elétrica e Água, as organizações realizaram ações, no último dia 26, para combater e prevenir a violência contra as mulheres no âmbito da campanha Agosto Lilás.
 
Desde janeiro, a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), pelo Cras e Setor do Cadastro Único/Bolsa Família, vem descentralizando as ações relacionadas com a inclusão e atualização de famílias de baixa renda no Cadastro Único, sistema do governo federal que garante benefícios socioassistenciais.  
 
Em julho, o número de pessoas beneficiárias do Programa Bolsa Família equivalia a cerca de 4% da população total do município, incluídas 1.833 famílias que estariam em condição de extrema pobreza sem o programa. A cobertura do programa foi de 64% em relação ao número estimado de famílias pobres no município. A estimativa é calculada com base nos dados mais recentes do Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 
 
De acordo com a coordenadora e gestora do Programa Bolsa Família no município, disse Sirleia Tavares, o município já conseguiu melhorar significativamente os índices do Cadastro Único com o atendimento dos Cras e do Setor Central do CadÚnico. “Em dezembro de 2020, a cobertura do Programa Bolsa Família era de pouco mais de 50%; em apenas seis meses de 2021, o índice melhorou 14%. O foco da gestão municipal está em ações de busca ativa para localizar famílias que estão no perfil do programa e ainda não foram cadastradas para ter direito aos benefícios oferecidos. A Taxa de Atualização Cadastral (TAC) é de 70,60%, superior à média nacional de 64,39%”, informou.
 
 
A coordenadora ainda afirmou que “a gestão também está preocupada em manter o cadastro de beneficiários atualizado para evitar a interrupção do pagamento ou da concessão às famílias que precisam dos benefícios. Ainda temos muito trabalho e ações pela frente, pois estas devem chegar a todas as famílias que são socialmente vulneráveis, especialmente aquelas que ainda se encontram em situação de extrema pobreza e pobreza”.
   
Inclusão
 
Em 2020, 13.434 famílias foram inscritas no Cadastro Único; destas, 3.024 receberam o benefício do Bolsa Família. Os números têm melhorado desde junho, e 1.699 novas famílias foram incluídas no Cadastro Único em apenas seis meses.
 
São 15.133 famílias cadastradas no CadÚnico e 17% delas, 2.503 têm renda e 0 a R$ 89. Mais 15% das famílias, 2.275 têm renda de R$ 89,01 a R$ 178. A maior parte das famílias cadastradas, 5.635 (37% do total), têm renda de R$ 178,01 a meio salário mínimo. Outros 31%, 4.720 famílias, têm renda acima de meio salário mínimo. 
 
Outro índice importante que melhorou é o acompanhamento das famílias que devem cumprir com a condicionalidade na saúde. Em junho, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) acompanhou 94% das famílias, valor superior à média nacional de 79%.
 
O trabalho da Secretaria Municipal de Assistência Social através de várias equipes, com ações em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a melhora nos números no Cadastro Único, fez com que o Índice de Gestão Descentralizada (IGD), recurso mensal transferido pelo governo federal, tivesse melhora significativa de R$ 1 mil por mês. 
 
Em 2020, as transferências alcançaram R$ 13 mil; em junho de 2021, R$ 14.094,00 foram repassados ao Índice de Gestão Descentralizada do Programa Bolsa Família (IGD-PBF). Os valores são transferidos de acordo com as ações desenvolvidas pelo município com relação ao Cadastro Único/Bolsa Família.
 
Para obter mais informação sobre como atualizar ou cadastrar as famílias com renda de até meio salário mínimo por pessoa ou com renda de até três salários mínimos por família no Cadastro Único, é necessário que o interessado busque o Cras da sua região ou o Setor Central do Cadastro Único no Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), localizado na avenida Getúlio Vargas nº 121 no Centro ou ligue para (37) 99165-0056 ou 3229-9780.
Seta
Versão do Sistema: 3.1.6 - 03/11/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia