Ir para o conteúdo

Prefeitura de Divinópolis e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Divinópolis
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
16
16 MAI 2022
SAÚDE
LIRAa mostra queda na taxa de infestação: Médio risco de epidemia
enviar para um amigo
receba notícias
A Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) - Vigilância em Saúde Ambiental, realizou o 2º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) de 2022. 

O estudo revelou situação de médio risco geral de epidemia de dengue no município. Mesmo com a diminuição significativa no LIRAa, três regiões: Central, Nordeste e Norte, ainda estão com alto risco de epidemia de dengue.

A pesquisa, feita no período de 2 a 6 de maio, serve para apurar a verificação da presença do mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya no município e mostrar qual a forma de direcionar as ações de combate ao vetor. Para a realização da pesquisa, foram analisados 167 bairros, sendo vistoriados 4713 imóveis, dentre eles 165 continham foco. 

O índice encontrado neste levantamento foi de 3,5%, número bem inferior ao último realizado no mês de janeiro deste ano, que teve como resultado 8,1%. Este resultado se deve a intensificação das ações organizadas pela Semusa, através do trabalho dos agentes com relação ao combate ao mosquito transmissor da dengue. 

Divinópolis conta com 172 notificações de dengue. Destes casos, 38 foram descartados, 21 ainda estão em análise e 113 já foram confirmados como positivos. Os bairros com mais de 5 casos notificados foram: Interlagos (25), São Luis (14), Tietê (10), Centro (8), Bom Pastor (7), São José (7), Belvedere (6) e Santa Rosa (5).

Ações Realizadas:

No primeiro quadrimestre de 2022 o setor de Vigilância em Saúde Ambiental, através dos agentes de saúde/endemias e fiscais de saúde, realizou:
149.864 vistorias em imóveis com objetivo de orientar a população com medidas de prevenção e eliminação de focos.
4.396 vistorias de supervisão para controle de qualidade do Programa de Controle das Arboviroses.
671 quarteirões receberam aplicação de “fumacê”.
271 Caixas d´água foram teladas.
63 toneladas de reservatórios e 43 toneladas de pneus foram recolhidas nas limpezas realizadas em imóveis.
118 denúncias recebidas foram apuradas, relacionadas à imóvel com suspeita de focos de mosquito. 

Prevenção

A Semusa reforça que o controle da dengue não se restringe a um setor específico, é preciso que haja a participação de todos. Sendo assim, a mobilização é um fator determinante para o controle da doença. 

Além disso, é fundamental que se tome medidas diárias de verificação de risco com relação à presença do vetor em residências, lotes vagos, locais de trabalho, que se converse com vizinhos sobre o assunto, que se promova mutirões de limpeza, até mesmo pequenas ações é válido no combate à dengue. 

A Secretaria Municipal de Saúde alerta: apresentando algum sintoma da doença, não tome qualquer medicamento, procure atendimento médico para orientações. 

A dengue é um problema de todos, combatê-la é uma obrigação social!
Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia