Ir para o conteúdo

Prefeitura de Divinópolis e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Divinópolis
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
05
05 NOV 2021
SAÚDE
Semusa elabora processo de matriciamento em saúde mental
enviar para um amigo
receba notícias

 
A Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), está desenvolvendo, formatando e implantando, processo de matriciamento em Saúde Mental entre unidades de saúde e CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) infantil, álcool e drogas e III (Sersam). Para este trabalho, participam: supervisores clínicos e diretoras e referencias técnicas da Atenção Primária e Secundária e representantes de profissionais.
 
O matriciamento ou apoio matricial é um modo de produzir saúde em que duas ou mais equipes, num processo de construção compartilhada, criam uma proposta de intervenção pedagógica-terapêutica. No processo de integração da saúde mental à rede de assistência ampliada especialmente a atenção primária, este apoio matricial tem estruturado um tipo de cuidado colaborativo.
 
Estão sendo realizadas visitas in loco nas unidades de saúde pelas equipes matriciadoras, sendo quatro reuniões semanais, duas quinzenais e, posteriormente, uma mensal, com discussão multiprofissional de casos clínicos e produção de projetos terapêuticos compartilhados; iniciando, à princípio, pela região Sudoeste da cidade, que compreende a região do Centro de Saúde São José, ESF Belvedere I e II, ESF São Paulo, ESF Jardinópolis, ESF Nilda Barros e ESF Morada Nova. Já está prevista a expansão deste processo para outras regiões, que logo será divulgado. 
 
Simultaneamente estão sendo realizadas descentralização do cuidado de pacientes que estão com quadro psíquico estável, para acompanhamento nas unidades de saúde com apoio das unidades de CAPS e técnico de referência.
 
Para Simone Cassiano, referência técnica em Saúde Mental na Atenção Primária à Saúde (APS), é muito importante a parceria e colaboração dos profissionais da atenção primária e secundária neste processo. “Há um enorme ganho de conhecimento para os profissionais e melhoria da assistência aos pacientes”, disse.
 
De acordo com a diretora da Atenção Primária, Daniela Dias, neste processo de matriciamento, se faz necessário o nivelamento de saberes, para tanto já foram realizadas diversas capacitações e encontros, e outras já estão sendo pensadas e elaboradas. “Estas capacitações com os profissionais se justificam devida a busca constante de excelência no atendimento aos usuários e para que o processo de trabalho nas equipes de saúde possa ser adequado”, destacou.
No dia 29 de setembro, foi realizada uma capacitação direcionada aos médicos da APS e também um webnário multiprofissional e regional foi realizado no dia 7 de outubro. Além de reuniões periódicas com psicólogos da APS, supervisores das unidades e outros profissionais chaves no processo para divulgação de fluxos de atendimento na rede. Também estão acontecendo visitas as unidades de saúde pelo supervisor clinico, mensalmente, de forma presencial, a partir de cronograma especifico.
 
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia